GEORGE: Hey Jude era na verdade sobre Julian Lennon. Foi composta por Paul
na época em que John estava se separando de Cynthia. Julian era apenas um
garotinho- provavelmente com cinco anos de idade – e Paul tinha ido até a casa de John e ficado comovido por ver Julian, o espectador inocente, em uma situação de divórcio.

PAUL: Como amigo da família pensei em ir de carro até Weybridge e dizer-lhes que estava tudo bem: tentar anima-los..................Comecei a cantar “Hey Jools don’t make it bad,take a sad song, and make it better” Era otimista, uma mensagem de esperança para Julian: ”Qual é cara, seus pais se divorciaram. Eu sei que você não está feliz,mas você vai ficar legal.”
Acabei mudando Jools para Jude,um dos personagens de Oklahoma.

JOHN: Paul disse que foi composta para Julian..ele havia sido um tio para o garoto.Paul sempre teve jeito com crianças.
Mas eu sempre a ouvi como uma canção para mim.Se você pensar bem,Yoko acabava de entrar no quadro. Ele está dizendo Hey Jude – Hey John.
As palavras “go out and get her” – no subconsciente ele estava dizendo: Vá em frente, deixe-me. Mas em um nível consciente, ele não queria que eu fosse em frente. O anjo dentro dele estava dizendo: Louvado seja você.
O diabo nele não gostou nada disso, porque não queria perder seu parceiro.


texto tirado do Livro THE BEATLES Antologia - Cosac & Naify

 

 

 


 


Gostou desta página?
Que tal enviá-la a alguém especial?

Seu Nome:
Seu E-mail:
E-mail de seu Amigo(a):

Mensagem(+ ou - 20 palavras):


VOLTAR

HOME

página construída em 18 de outubro de 2003